top of page

Quando é recomendada a retirada total de um rim?



O tratamento cirúrgico é a terapia-padrão para tumores renais sem evidência de metástases.⁣

Os dois métodos principais para realizar essa cirurgia são a retirada total do rim acometido (nefrectomia radical) ou a retirada apenas da lesão, preservando o restante do rim sadio (nefrectomia parcial).⁣

As características da lesão, as condições clínicas do paciente e a experiência da equipe que está cuidando desse paciente são os fatores que são levados em consideração para se escolher o método.⁣

Em suma, deve-se prezar pela segurança do paciente e pela eficácia oncológica do tratamento naquela situação.⁣

Daí que quanto mais complexa for a lesão, maior será o desafio para a equipe cirúrgica em uma eventual indicação de nefrectomia parcial. Atualmente, com incrementos tecnológicos, como a cirurgia robótica, e com a melhora dos exames de imagem, tem-se sucesso em realizar nefrectomias parciais e poupar néfrons em casos bem complexos! ⁣

Mas deve existir um limite? Obviamente que, independente da habilidade técnica do cirurgião, o bom discernimento, o bom senso e o desejo de fazer o melhor para o seu paciente devem guiar essa decisão.⁣

Casos de tumores extremamente complexos e agressivos podem ter como melhor escolha a retirada total do órgão, tanto para ser um procedimento mais seguro para o paciente, como para ser um procedimento mais efetivo oncologicamente falando.⁣

_____________⁣

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Cistos ou nódulos renais podem ter relação com câncer?

É sempre um motivo de preocupação quando em um exame de imagem abdominal, feito muitas vezes como “check-up”, o homem ou mulher deparam-se com uma alteração em um dos rins. Começando com uma diferenci

bottom of page